1 de dez de 2010

Igreja pede aos fiéis que façam um exame de consciência sobre a Internet

Duas frases ditas por Dom Jean-Michel di Falco Lérandri, bispo de Gap e Embrun (França), refletem exatamente o problema recorrente da igreja na Web de hoje, quais sejam:

“...Os sites católicos se centram em si mesmos” e consideram os meios “como instrumentos e não como um mundo que é preciso evangelizar...”

“Os sites católicos são réplicas das folhas paroquiais, dos boletins diocesanos.”

E como tais, falam a linguagem dos fieis internos da Igreja, já evangelizados, mas não falam a linguagem do mundo, do jovem, nativo digital da Web.

Nesse diapasão, o texto Diaconia cultural expressa à preocupação da Igreja em falar a linguagem do mundo, especialmente à linguagem do mundo dos jovens na Web, pede aos fieis que saiam de si mesmo para ir de encontro ao próximo, falando a linguagem do mundo, indo de encontro ao mundo, o mundo da Web e não esperando que a Web e sua linguagem venham ao fiel católico.

Como já dizia o saudoso Papa João Paulo II: "Todavia o que importa é reconhecer que culturas precisam ser evangelizadas e que a web é uma delas."

E na mesma linha o papa Bento XVI, na mensagem deste ano, afirmou:

“que não se trata de marcar presença e/ou considerar a internet apenas como um espaço a ser ocupado. A Igreja deve estar presente no mundo digital para evangelizá-lo”! Utilizar os modernos recursos da web antes de ser um beneficio para a Igreja é uma missão pastoral.”

Assim indago se o jovem da Web, nativo digital tem espaço na Igreja “Virtual” para falar na sua linguagem a palavra de Cristo?

Penso que não, porque o que se tem reproduzido da Igreja para o jovem da Web não tem atrativos para eles, então, em minha opinião, um inicio de aprendizado mutuo seria a parceria entre o “antigo” e “novo”, através da criação de uma Pastoral do Virtual, onde o jovem da Web fosse protagonista e autor de sua história assistido por um pároco responsável.

É preciso saber ouvir também e não apenas falar, pois o dialogo impõe duas vozes do contrario é monologo e não dialogo.

E é este o exame de consciência que impõe - se a Igreja enquanto comunidade, ela está promovendo um dialogo na Internet e ou um monologo com o jovem da Internet e com o mundo de hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário