25 de nov de 2010

Salve o planeta

Plantando uma árvore, plantando uma idéia...
O eco4planet é uma ferramenta de pesquisa ecológica, igual à barra de pesquisa do Google, com o diferencial de que a cada 50.000 clik do internauta eles plantam uma árvore. Assim, você usa a Internet e ainda ajuda a salvar a natureza no mundo. Divulgue, é muito bom, quem me recomendou foi uma jovem adolescente de 15 anos, portanto da chamada geração de nativos da Internet. Vamos conferir?
Extraído do site: http://www.eco4planet.com/pt/

O que é o eco4planet e por que usar?
O eco4planet é um portal de tecno-ecologia, oferecendo buscas via Google™ CSE, mantendo assim a mundialmente reconhecida qualidade dos resultados, em estrutura também rápida e simples.
Além disso, oferece conteúdo e ferramentas para compartilhamento de informações ligadas à sustentabilidade e meio ambiente, como este blog, fórum e twitter.
Seu maior diferencial é a atuação direta através do plantio de árvores baseado no número de visitas recebidas e a possibilidade de uso em tema preto que pode economizar até 20% da energia consumida pelo monitor se comparado ao tradicional fundo branco.
 Além disso a participação de voluntários é sempre bem-vinda.
E qual a economia de energia gerada pelo fundo preto? Até 20% em monitores CRT (tubo) no qual a iluminação depende da cor exibida e, em menor escala, Plasma, OLED e AMOLED.
Considerando as mais de 2,55 bilhões de buscas diárias realizadas na Internet com tempo médio estimado em 10 segundos por pesquisa e levando-se em consideração a proporção de monitores com cada tecnologia, temos que, com um buscador de fundo preto, a economia anual seria de mais de 7 Milhões de Kilowatts-hora! Este valor equivale a:
  • Mais de 63 milhões de televisores em cores desligados por 1 hora;
  • Mais de 77 milhões de geladeiras desligadas por 1 hora;
  • Mais de 175 milhões de lâmpadas desligadas por 1 hora;
  • Mais de 58 milhões de computadores desligados por 1 hora.
Economizar energia é sempre uma forma de ajudar o planeta já que para geração de eletricidade incorre-se no alagamento de grandes áreas (hidrelétricas), poluição do ar com queima de combustíveis (termoelétricas), produção de lixo atômico (usinas nucleares), dentre outros problemas ambientais. Além disso, o fundo preto pode gerar menor cansaço visual ao visitante.
Por tudo isso, o eco4planet prova que pequenas ações diárias somadas uma a uma, pessoa por pessoa, podem gerar forte impacto na Natureza e nos Homens, seja através da disseminação de idéias, do fortalecimento de grupos, dos plantios ou da economia de energia. A cada visita, ao olhar para o eco4planet, todos se lembrarão da necessidade contínua e imediata de proteger a Natureza.

No eco4planet seus acessos se transformam em árvores - DE VERDADE!

No eco4planet seus acessos se transformam em árvores - DE VERDADE!

15 de nov de 2010

Igreja em Rede, Web e Comunidade com “C” Maiúsculo

Introdução,

Os mitos da humanidade:

De onde viemos? Para onde vamos? Por que existimos?

Para responder essas questões eternas, o homem criou o mito dos “Deuses”, o mito da Revolução industrial, o mito da Igreja Universal, fora da qual não há salvação, da revolução tecnológica em pleno andamento e vários outros mitos, mais nenhum deles mostrou – se capaz de responder a essas questões universais do ser humano de forma definitiva, razão pela qual o homem experimenta uma grande volta em busca de sua espiritualidade, de sua religiosidade, religião a qualquer preço.

O problema é que antigamente tínhamos um só mito ou um só paradigma servindo de modelo e resposta as grandes questões humanas, mesmo quando se acreditava que a felicidade humana estava na revolução das máquinas, na ciência, etc...

Hoje não há mais paradigmas estáveis, tudo é relativo, o saber está fraguimentado, sabe – se de tudo um pouco e não se sabe de nada e as relações humanas também, têm – se mil amigos e não se tem nenhum, vive – se n. relações e não se vive nenhuma, haja vista a propagação do “Ficar”, como se o ser humano fosse mercadoria descartável de consumo rápido, o mesmo se diz das amizades, é boa enquanto não me compromete, passou disso é inconveniente ou é boa enquanto uma relação de trocas de interesses, relações essas também espelhadas dentro das comunidades cristãs.

Este universo de “democracia” das relações sociais, ditadura do relativo e individual vivido na vida real é potencializado pela tecnologia da Web, a nova geração investe pesado, horas no PC e a falta de respostas coerente permanece. Assim o mundo volta – se a origem, a procura de novos “Mitos” que satisfaçam o espírito do homem, prova disso são as múltiplas Igrejas abertas a cada hora no Brasil e no mundo, bem como novas seitas, novos modos de viver e etc são inventados a cada minuto, talvez segundo nas redes social da Internet.

Entretanto, neste “caos” de democracia das múltiplas informações proporcionadas pela nova tecnologia esconde – se o distanciamento das pessoas, o individualismo, a proliferação do consumismo como resposta a essa busca do homem por respostas e os mais “espertos” faturam milhões na cultura da banalização do ser humano e das suas relações, na inversão de valores, o homem vale por aquilo que ele tem, não pelo que ele é, a moeda (dinheiro) que foi criada para facilitar as relações humanas é deslocada para agente primeiro e principal, em detrimento do homem e sua humanidade, e é exatamente aqui, que entra a Igreja, enquanto comunidade Cristã que preocupa – se com o homem e com o reino de Deus na terra.

A Web e os agentes de Pastorais

Se o mundo está disperso na Web, o Povo de Deus tem o dever de ir até ele. Muitas comunidades da Web e rede de “comunicação” são frias, individualistas e o universo de comunidades é imenso, daí surge à indagação:
Como Evangelizar e formar Comunidades verdadeiras na Web?

Um primeiro passo é aprendendo a mexer com a Internet e as redes sociais existentes, depois é preciso formar comunidades diferenciadas em cada Paróquia, comunidades virtuais que interajam virtual e pessoalmente, pois o homem só conhece o outro homem quando convive com este pessoalmente, olho no olho.

A meu ver, o primeiro passo está sendo dado e o desafio consiste em formar comunidades Cristãs virtuais e reais com “C” maiúsculo e não redes sociais e comunidades com “c” minúsculo.

Nesse diapasão, a Igreja tem inúmeros e magníficos documentos, mais carece de trabalhadores, é como diz Cristo: “A messe é grande, mais os trabalhadores são poucos.”

E por que são poucos na Web?

Por que o ser humano encontra – se perdido na banalização dos relacionamentos relâmpagos e sem comprometimento, perdido na sua individualidade, daí... Não tem tempo para Web..., não tem tempo para ter relacionamentos verdadeiros, para formar comunidades da Igreja Virtual e real comprometida com o outro, com a Evangelização dos jovens e por que não dos velhos, pois a crise é democrática e ataca todos, velhos e novos, haja vista a invasão dos pedófilos na Internet, é como disse João Paulo II quando visitava os extintos campos de concentração Nazistas: “Deus!!! Onde estava você que deixou tudo isso acontecer”, leia – se: Onde estavam os homens e mulheres de boa vontade que deixaram isto acontecer?

O que podemos dizer hoje da Web: Homens e mulheres!!! De “Boa Vontade”!? Onde estavam vocês que deixaram isto acontecer?

Agentes de Pastorais, onde estão vocês?

A igreja e seus pensadores, preocupados com o futuro da humanidade e o Reino de Deus aos seus filhos, conclama a todos os homens e mulheres de boa vontade para que dominem esse campo do saber, para que modifiquem essa cultura do banal, do individualismo, do consumismo e descartável nas “relações” virtuais, para que cada Paróquia se fortifique virtual e na vida real em Comunidades Cristãs com “C” maiúsculo e não para refletirem na Web o que já estão vivendo na vida real, onde as relações de comunidade muitas vezes são muito mais virtuais do que a própria comunidade virtual da Web.

Esse é o desafio do Povo de Deus na Web, fazer comunidades virtuais e reais Cristãs com “C maiúsculo e por conseguinte, Evangelizar em todo lugar do mundo e não entregar o “mundo” aqueles que buscam apenas o reino da terra e não o reino de Deus na Web.

Por isso a Igreja conclama aos agentes de pastorais de toda a sua Igreja para Evangelizar na Web e na vida Real, formando verdadeiras comunidades Cristãs que interajam no mundo virtual e no mundo real, pois “a messe é grande...” E para tanto os agentes de pastorais tem que se reciclar.

Os “Mitos” criados na Web pelos anti – cristo (anti – humanidade) são muitos...

Então, onde estão os trabalhadores do Senhor na Web?

Onde estão os agentes de pastorais?

Parafraseando William Shakespeare:
”Ser ou não ser, eis a questão...”
Ser do mundo ou ser de Cristo?
Lutar ou cruzar os braços?
Dominar a Web em nome de Cristo ou entrega – la aos homens de negócio?
Evangelizar ou fingir que Evangeliza?
Viver ou deixar – se morrer!???

8 de nov de 2010

Amizade na web

Caríssimos internautas, hoje é impossível imaginar o futuro sem a internet.
Em contrapartida é uma icógnita, imaginar como serão os relacionamentos no futuro.
Me lembro que na minha infância, ( e olha que não tem muito tempo ) minha mãe me recomendava
que não falasse com estranhos.
Hoje, diante de uma tela iluminada, cheia de imagens, um teclado e um fio ligado na tomada, me comunico com pessoas que estão tão distantes, e não sei como são suas vidas seus dilemas, suas alegrias, mas mesmo assim troco idéias, faço compras, discuto assuntos etc...
Talvez eu jamais verei essas pessoas, que hoje eu chamo de amigos.
E como ficam, o olho no olho, o aperto de mão, o abraço que acolhe nos momentos de alegria e dor?
Nossas crianças estão entrando de cabeça neste mundo de amigos via salas de bate-papo.
Como orientá-las de forma que possam separar o virtual do real?
E o pior, não sei se perigo está na próxima esquina ou no próximo contato adicionado nas redes sociais.


Divido com vocês minhas preocupações, mas ao mesmo tempo feliz por saber que neste meio, sabendo usar, encontramos pessoas maravilhosas.

Um fraterno abraço


















Foto: Lúcio na Quinta da Boa Vista-RJ ( Show do Pe. Reginaldo Manzotti)

5 de nov de 2010

Abertura e Convite

Prezados amigos do curso a WEB e a Evangelização

Sejam tod@s bem-vindos ao nosso blog "Evangelizar na Web". Na verdade, eu pensei em colocar "através da web", mas: quanto menos palavras, melhor. Eu o crie para  ele ser de tod@s, por isso, inseri tod@s vocês como colaboradores, para que cada um conheça como funciona e edição de um blog. Observe tudo e procure compreender como funciona um blog!

A principal motivação dele é que tod@s possam escrevam ao menos uma postagem! Não precisa ser longa e pode ser sobre tudo o que quiser escrever, inclusive, um testemunho daquilo que você tem descoberto na web  e/ou em  nosso curso. Abra o coração escreva o que quiser! Não tenha receio de errar. Basta abrir o link "nova postagem"  e escrever e depois publicar a postagem. Se souber, pode inserir foto e outras coisas mais. Escolhi o blog do "blogspost" pois sua interface é muito intuitiva e, relativamente,  fácil de ser usada! 

Se alguma coisa der errado, avise-me! Sei que também há, no grupo, pessoas que já conhecem o blog, para as quais eu peço ajuda para serem administradoras junto comigo e  poderem,  fraternalmente, corrigir  pequenas falhas e  acrescentar recursos, links, widgets,  para torná-lo mais bonito e prático! Quem puder, quiser, mande-me um recadinho, no formulário "contato"




 
Eu estou fazendo como o semeador. Lancei mais uma semente. Convido-os para juntarem-se a mim! Sei que há muitas pedras, espinhos sol, e as vezes chuvas! Quem sabe, elas germinem e quem sabe, também, apareçam outros com "enxadas" para ajudar a cuidar das plantinhas que nascerão das  lançadas por muitos!



Independente de criar ou não uma conta para escrever um post, deixe um comentário em uma das postagens, prestigiando o seu autor!  


Se você chegou até nosso blog e não é participante do nosso curso, conheça nossa proposta clicando em Ambiente Virtual de Formação: Igreja em Rede. Se desejar ser um colaborador do blog, clique em Contato  
para que possamos adicioná-lo como autor.

Sucesso a todos!
Pedro